Publicidade

Correio Braziliense

TSE alerta que é crime filmar ou fotografar voto

Mais cedo, a Justiça Eleitoral de Minas Gerais esclareceu que as mensagens sobre a ausência de processamento de todos os votos na urna eletrônica é falsa


postado em 07/10/2018 16:06

(foto: Reprodução/Twitter)
(foto: Reprodução/Twitter)
Em razão da disseminação de vídeos e fotos com supostas irregularidades nas urnas eletrônicas, pelas redes sociais e aplicativos de bate-papo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou por volta das 15h em sua página oficial no Twitter um comunicado alertando que é crime filmar ou fotografar o voto. "Quem registrar o voto com máquinas fotográficas, filmadoras, e telefones celulares poderá ser multado em até R$ 15 mil e até mesmo ser preso. A lei visa preservar o sigilo do voto, e caso esse sigilo seja quebrado, o eleitor pode ser detido por até 2 anos", adverte a Corte eleitoral.

Mais cedo, a Justiça Eleitoral de Minas Gerais esclareceu que as mensagens sobre a ausência de processamento de todos os votos na urna eletrônica é falsa. "A informação falsa trata principalmente do voto para presidente, como se a urna não estivesse processando o voto." Outra informação desmentida pela Justiça Eleitoral mineira é o suposto "auto completa" do voto para presidente. "Não existe a possibilidade de a urna auto completar o voto do eleitor, e isso pode ser comprovado pela auditoria de votação paralela."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade