Publicidade

Correio Braziliense

Haddad visita Lula, e Bolsonaro o chama de 'pau mandado de preso'

Uma reunião com o ex-presidente foi o primeiro compromisso de Haddad um dia após o primeiro turno das eleições


postado em 08/10/2018 11:27 / atualizado em 08/10/2018 12:51

(foto: AFP)
(foto: AFP)

O segundo turno da disputa presidencial começou com duras críticas de Jair Bolsonaro (PSL) ao seu adversário, Fernando Haddad (PT). Após tomar conhecimento de que o primeiro compromisso do petista seria uma visita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena em Curitiba, o capitão reformado do Exército chamou o ex-prefeito de São Paulo de "pau mandado de preso por corrupção". "A escolha é dos senhores. Serem governados por alguém limpo ou pau mandado de preso por corrupção!", escreveu Bolsonaro nesta segunda-feira (8/10) na rede social. 

 

Como anunciou ainda no domingo à noite, ao agradecer os votos que o levaram ao segundo turno, Haddad viajou nesta manhã à Curitiba para visitar Lula, que se encontrará também com o secretário de finanças do partido, Emídio de Souza, e Luiz Eduardo Greenhalgh, advogado historicamente ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

 

O PT pretende ouvir o ex-presidente sobre alianças e quais os rumos a serem tomados pela campanha de Haddad. O ex-prefeito inicia a disputa em desvantagem, depois de receber 29,3% dos votos válidos, contra 46,1% de Bolsonaro.

 

Um dos pontos que podem ser alterados é o programa de governo do PT, feito, à princípio, para uma candidatura de Lula, que foi obrigado a abandonar a disputa. Há grupos petistas que defendem maior moderação em questões tributárias e outros temas. Também há uma ala que deseja ver Haddad saindo de "baixo das asas" de Lula para ser ele próprio no segundo turno.

 

Com informações da Agência Estado 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade