Publicidade

Correio Braziliense

PDT discute em reunião apoio no segundo turno presidencial

O presidente do partido já demonstrou não ter simpatia pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro


postado em 10/10/2018 15:56

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
 
O PDT está reunido em Brasília para discutir o apoio no segundo turno presidencial. A reunião da executiva Nacional conta com a presença dos principais caciques do partido. Entre eles estão o senador eleito, Cid Gomes, irmão do candidato a presidente derrotado Ciro Gomes, também presente, e o presidente nacional da legenda, Carlos Lupi. 

Ao chegar no encontro, Carlos Lupi afirmou que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, seria um "fujão" por se ausentar dos debates. "O eleitor brasileiro não gosta de covardes", enfatizou. 

Lupi disse também que Bolsonaro representa o atraso. "Disseram que se ele ganhar vai ter golpe. Ele é o golpe", declarou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade