Publicidade

Correio Braziliense

Diálogo com servidores vai ser caminho para a Previdência, diz Haddad

Petista disse que buscará encontrar uma saída para o sistema de aposentadorias dialogando com os servidores públicos, e não penalizando as pessoas com deficiência e o trabalhador rural


postado em 11/10/2018 14:58 / atualizado em 11/10/2018 14:58

(foto: Heuler Andrey/AFP)
(foto: Heuler Andrey/AFP)
 

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, continuou nesta quinta-feira, 11, com seu tom de ataque ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), dizendo, em entrevista a rádios da Bahia, que seu adversário no segundo turno está mentindo para prejudicar a candidatura petista. O petista também falou sobre como implementar a reforma da Previdência.

Haddad disse que buscará encontrar uma saída para o sistema de aposentadorias dialogando com os servidores públicos, e não penalizando as pessoas com deficiência e o trabalhador rural.

Ele criticou a proposta do governo Michel Temer e disse que buscará garantir que as pessoas recebam seus direitos, "mas de forma sustentável".

Violência

Em relação a casos recentes de violência, Haddad afirmou que o candidato do PSL não está controlando seus "cachorros" ao não repudiar episódios envolvendo apoiadores.

"Meu adversário diz que não pode controlar os cachorros loucos que soltou pelo País. Isso não se faz", comentou Haddad, sobre o assassinato de um mestre de capoeira que declarou voto no PT na Bahia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade