Publicidade

Correio Braziliense

Belivaldo chagas é reeleito governador de Sergipe

Chagas disputou o pleito com o deputado federal Valadares Filho


postado em 28/10/2018 18:59 / atualizado em 28/10/2018 19:21

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)
Em Sergipe, a disputa do segundo turno não trouxe muitas novidades para o cenário eleitoral local. Por 64,36% a 35,64%, o governador, Belivaldo Chagas (PSD) garantiu a reeleição do segundo turno na disputa eleitoral estadual. Chagas disputou o pleito com o deputado federal Valadares Filho (PSDB), que no primeiro turno ficou com apenas 21,49% dos votos válidos, ante aos 40,84% de Belivaldo. 

Com 613.230 votos, Belivaldo conseguiu se reeleger como governador do estado, cargo que ocupa há seis meses, após Jackson Barbosa (MDB) renunciar o posto para se candidatar ao Senado. Durante o mandato, Belivaldo teve um governo conturbado, marcado por problemas como atraso na folha de pagamento de servidores, aumento da violência e desentendimentos com sindicatos. 
 
 
 
Durante a campanha Belivaldo também se envolveu em polêmicas, atribuindo ao adversário a fama de inexperiente e afirmando que se eleito, Valadares seria apenas uma “marionete” do pai. O candidato do PSB retrucou o governador associando sua imagem à crise fiscal do Estado.  

Já Valadares, que obteve 335.100 votos válidos, estava em seu terceiro mandato como Deputado Federal. Filho do senador e ex-governador do Estado, Antônio Carlos Valadares, ele ocupou vaga no Congresso Nacional pela primeira vez em 2006 e atuou também na ala jovem do PSB. Em 2012 tentou se eleger prefeito de Aracaju, mas foi derrotado ao conquistar apenas 37% dos votos válidos no primeiro turno. Agora, tentando o governo do estado, o pessebista também não obteve sucesso. 

A eleição de Belivaldo deixou fora do páreo os candidatos  fortes como Eduardo Amorim (PSDB), Dr. Emerson (Rede), Mendonça Prado (DEM), João Tarantella (PSL), Márcio Souza (PSOL), Milton Andrade (PMN) e Gilvani Santos (PSTU)
 
* Estagiária sob supervisão de Anderson Costolli 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade