Publicidade

Correio Braziliense

Nas redes sociais, Bolsonaro faz primeiro discurso como presidente eleito

Como em boa parte da campanha, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo, onde falou em seguir a Constituição e disse ter "condições de governabilidade"


postado em 28/10/2018 20:00

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)
 
Pouco depois de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmar sua vitória nas urnas, Jair Bolsonaro usou as redes sociais para fazer seu primeiro pronunciamento como presidente eleito. Em um breve discurso, o capitão reformado disse ter "condições de governabilidade" e falou em seguir a Constituição.

Nas redes, aliás, Bolsonaro baseou boa parte de sua campanha. Após ser vítima de uma facada em Juiz de Fora (MG), em setembro, o então candidato do PSL não mais compareceu a debates e passou a usar as transmissões ao vivo do Facebook como forma de se comunicar com os eleitores. No vídeo deste domingo (28/10), ele aparece ao lado da mulher, Michelle Bolsonaro, e de uma intérprete de Libras. Eles estão em uma mesa, onde se vê uma Bíblia e uma Constituição
 
 
 
Bolsonaro abriu seu discurso com uma passagem bíblica muito utilizada por ele: "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". "A verdade tem que começar a valer dentro dos lares e chegar até a Presidência de República. O povo tem o direito de saber o que acontece no seu país. Graças a Deus essa verdade o povo entendeu perfeitamente", disse.

Na sequência, o presidente eleito reforçou seu discurso de campanha, de ser um candidato "sem fundo partidário", e disse que o país estava "flertando com o socialismo, com o comunismo e com o populismo da esquerda". O deputado falou ainda que seguirá a Constituição, que espera governar com uma assessoria "ausente de indicações políticas, como é de praxe" e que "tem condições de governabilidade".

Por fim, o capitão reformado agradeceu "o apoio, consideração, orações e confiança" dos brasileiros e falou em "mudar o destino do Brasil". "Estou muito feliz e missão não se escolhe, nem se discute. Nós, juntos, cumpriremos essa missão", concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade