Publicidade

Correio Braziliense

Nove principiantes na política conquistam governos estaduais e do DF

O PSL, partido de Bolsonaro, elegeu três principiantes em eleições


postado em 28/10/2018 21:25 / atualizado em 28/10/2018 21:47

(foto: Jose Lucena/Futura Press/Folhapress )
(foto: Jose Lucena/Futura Press/Folhapress )

 

As eleições de governadores revelaram nove principiantes na política, dos quais, pelo menos seis impulsionados pelo discurso do presidenciável Jair Bolsonaro. Os chamados marinheiros de primeira viagem derrotaram políticos tradicionais, alguns de destaque nacional, como o senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) e o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM-RJ).


A ascensão meteórica do juiz Wilson Witzel (PSC) reflete o clima de insegurança no Rio de Janeiro, que está sob intervenção federal desde fevereiro. Candidato do presidente eleito Jair Bolsonaro, Witzel estabeleceu a segurança como uma das três prioridades de seu governo.

Na primeira eleição que disputou, Witzel tirou do páreo, no primeiro turno, o senador Romário Faria (PODE), ex-jogador de futebol, que figurava entre os preferidos nas pesquisas de intenção de voto. No segundo turno, derrotou o ex-deputado federal e ex-prefeito do Rio, que chegou a ser cogitado para disputar a presidência da República por seu antigo partido, o MDB.
 

PSDB

No segundo colégio eleitoral do país, um governo bem avaliado pela população e a atuação no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff não livraram Anastasia da derrota. O empresário Romeu Zema (NOVO), na sua primeira experiência eleitoral, também deixou para trás o atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).

Comparado a seu adversário, o governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), é um novato na política. Ex-prefeito de Pelotas, Leite derrotou o governador José Ivo Sartori (MDB), político com passagem pela Assembleia Legislativa, da qual foi presidente, Câmara dos Deputados e prefeitura de Caxias do Sul.

No Distrito Federal, a surpresa não foi a derrota do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que enfrenta forte rejeição da população, mas a vitória do advogado Ibaneis Rocha (MDB), que conquistou espaço na reta final do primeiro turno. De uma família pioneira de Brasília, Rollemberg foi deputado distrital e federal, além de senador.
 

PSL

O partido de Bolsonaro elegeu três principiantes em eleições. Em Santa Catarina, o Comandante Moisés (PSL) derrotou o deputado estadual Gelson Merísio (PSD), ex-presidente da Assembleia Legislativa.

Ex-governador de Roraima, o tucano José de Anchieta perdeu a disputa para o empresário Antônio Denarium, candidato do PSL. O partido também conquistou o governo de Rondônia: o Coronel Marcos Rocha derrotou o tucano Expedito Júnior.

Os quatro mandatos no governo do Amazonas não impediram a derrota de Amazonino Mendes (PDT) para o estreante Wilson Lima (PSC), jornalista e apresentador de programa popular na televisão.

No primeiro turno, o eleitorado da Paraíba preferiu o socialista João Azevêdo em detrimento do senador José Maranhão (MDB), ex-governador do estado. Candidato do atual governador, Ricardo Coutinho (PSB), Azevêdo ganhou a primeira eleição que disputou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade