Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro deve passar o dia em casa recebendo correligionários

A previsão é de que ele já comece a organizar a equipe de transição, que vai reunir 50 integrantes em Brasília. Pelo menos três nomes estão confirmados


postado em 29/10/2018 09:59

Entrada do condomínio onde mora o presidente eleito Jair Bolsonaro, na Barra da Tijuca(foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil )
Entrada do condomínio onde mora o presidente eleito Jair Bolsonaro, na Barra da Tijuca (foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil )

Após uma longa noite com correligionários e simpatizantes, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pretende passar, esta segunda-feira (29/10), o dia em casa, no Rio de Janeiro. A previsão é de que ele já comece a organizar a equipe de transição, que vai reunir 50 integrantes em Brasília. Pelo menos três nomes estão confirmados.
 
A equipe de transição vai trabalhar em conjunto com o grupo de assessores definido pelo presidente Michel Temer. A coordenação é do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Nos últimos dias, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) esteve em Brasília para se informar sobre o funcionamento do trabalho.

Na equipe de transição são apresentados os cronogramas do governo, as propostas em curso e o que está programado para conclusão, como obras. Ao longo da campanha, Bolsonaro avisou que pretende reduzir a máquina administrativa, a partir da diminuição de 29 para 15 ministérios.

Festas

Em frente à casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a festa foi até tarde. Simpatizantes ocuparam a avenida onde fica o condomínio para comemorar a vitória. O clima de celebração começou, nesse domingo (28/10), antes mesmo de confirmado o resultado oficial. 

Também em várias cidades do país houve comemorações. Em Brasília, a área em frente ao Congresso Nacional foi tomada por simpatizantes do presidente eleito, vestidos com a camisa da Seleção Brasileira de Futebol, de verde e amarelo e alguns com camisetas que estampavam o rosto de Bolsonaro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade