Publicidade

Correio Braziliense

Paulo Guedes escolhe nomes da equipe econômica do gabinete de transição

O mercado começa a ventilar alguns economistas ligados ao mercado financeiro e até do atual governo


postado em 31/10/2018 12:56

O coordenador do programa econômico de Bolsonaro, Paulo Guedes(foto: Mauro Pimentel/AFP)
O coordenador do programa econômico de Bolsonaro, Paulo Guedes (foto: Mauro Pimentel/AFP)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) já começa a montar a equipe econômica que deve compor o governo. O coordenador do programa econômico da campanha, Paulo Guedes, escolheu a dedo alguns nomes que, aos poucos, começam a vir à tona. O mercado começa a ventilar alguns economistas ligados ao mercado financeiro e até do atual governo.

O coordenador-geral da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda, Waldery Rodrigues Junior, é um dos nomes comentados no mercado. Junta-se a ele o secretário especial de Assuntos Estratégicos da Secretaria-Geral da Presidência da República, Hussein Kalout. Ele, inclusive, manteve conversas durante a campanha com Guedes e o vice de Bolsonaro, general Hamilton Mourão (PRTB).

Os irmãos Abraham e Arthur Weintraub também farão parte do comitê de transição. Professores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), eles contribuíram com o programa de governo na área econômica. Arthur vai colaborar na área da Previdência. O irmão trabalhou no Banco Votorantim, onde foi economista-chefe e diretor. Outro acadêmico que se une é Adolfo Sachsida, pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). 

O economista-chefe da Vale do Rio Doce, Roberto Castello Branco, é outro nome cotado para assumir o gabinete de transição. O vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas, Marcos Cintra, é outro que deve se unir ao comitê e contribuir na área tributária. Ex-diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos da Costa também deve colaborar com a experiência em desenvolvimento, produtividade e mercado de capitais. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade