Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro: Moro aceitou convite como 'um jovem universitário recebendo diploma'

Moro foi magistrado por quase 22 anos e ocupará agora um dos superministérios de Bolsonaro, da Justiça e Segurança Pública


postado em 01/11/2018 16:13 / atualizado em 01/11/2018 16:22

(foto: Evaristo Sa/AFP)
(foto: Evaristo Sa/AFP)

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira, 1º, que o juiz federal Sérgio Moro aceitou o cargo de ministro da Justiça "como se fosse um jovem universitário recebendo seu diploma".

A declaração foi dada à TV Record, na primeira entrevista do deputado federal após a indicação de Moro para a Pasta. Nesta manhã, o magistrado aceitou compor o governo de Bolsonaro. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo em 2016, disse que "jamais entraria para a política".

"Eu o vi como se fosse um jovem universitário recebendo seu diploma", disse o presidente eleito quando questionado se o juiz da Lava Jato passou alguma impressão do que é possível construir no País nos próximos anos.

"Ele (Moro) está com muita vontade realmente de levar avante sua agenda, e isso me deixou muito feliz, porque, afinal de contas, uma das coisas que mais aflige a população brasileira é a questão da corrupção. Ele agora atacará de forma global no Brasil e não apenas na Lava Jato", completou.

O juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba viajou para encontrar Bolsonaro no Rio de Janeiro nesta quinta e, pouco depois, aceitou o convite publicamente. Segundo o presidente eleito, ele gostaria de saber "se teria meios e liberdade para perseguir uma agenda para o combate efetivo da corrupção ao crime organizado".

O futuro ministro da Justiça não vai se afastar ainda do seu cargo de juiz da Lava Jato, de acordo com o presidente eleito, porque tem férias vencidas. Na volta, ele deve pedir exoneração do cargo.

Moro foi magistrado por quase 22 anos e ocupará agora um dos superministérios de Bolsonaro, da Justiça e Segurança Pública. Questionado na entrevista sobre a falta de experiência do juiz com essa segunda área, o presidente disse que "bem assessorado e com a inteligência que lhe é peculiar", Moro tomará decisões adequadas.

Caberá ao futuro ministro indicar todos os cargos de sua Pasta, que inclui o diretor da Polícia Federal. Segundo o futuro presidente da República, Moro participará, a partir da semana que vem, da transição de governo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade