Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro confirma transferência de embaixada em Israel

Bolsonaro acrescentou não ver "clima pesado" em função da mudança


postado em 02/11/2018 07:19 / atualizado em 02/11/2018 10:11

Bandeiras israelense e brasileira penduradas em frente ao prédio da sede da embaixada brasileira, na cidade israelense de Tel Aviv (foto: AFP / JACK GUEZ )
Bandeiras israelense e brasileira penduradas em frente ao prédio da sede da embaixada brasileira, na cidade israelense de Tel Aviv (foto: AFP / JACK GUEZ )

 

Os planos de mudar a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém foram confirmados nesta quinta-feira pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro. Em sua conta no Twitter, ele escreveu que "Israel é um Estado soberano e nós o respeitamos". Mais tarde, em entrevista coletiva, disse que "quem define a embaixada é o País". "Se Jerusalém é a capital, nós transferimos." Bolsonaro acrescentou não ver "clima pesado" em função da mudança.

Em reação, o embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, disse que "respeitamos e não compartimos". "É um tema aberto para conversar com o novo governo e expor nosso ponto de vista e decisão soberana. Jerusalém Oriental é capital ocupada do Estado da Palestina", disse ele. Questionado, o Itamaraty não comentou o assunto.

Israel e Palestina disputam o predomínio sobre Jerusalém. O Estado judeu considera toda a cidade como sua capital, enquanto os palestinos desejam tornar Jerusalém Oriental a capital do seu futuro Estado. Israel ocupa Jerusalém Oriental desde a guerra de 1967 e posteriormente a anexou. Isso nunca foi reconhecido pela comunidade internacional, inclusive o Brasil. Em 2016, Donald Trump (EUA) decidiu transferir sua embaixada para Jerusalém.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade