Publicidade

Correio Braziliense

Presidente eleito participa no Congresso dos 30 anos da Constituição

É a primeira vez que Bolsonaro vai ao Congresso depois das eleições de outubro


postado em 06/11/2018 10:31 / atualizado em 06/11/2018 12:45

Eunício, Temer, Maia, Toffoli, Raquel Dodge e Bolsonaro compuseram a mesa da sessão solene, aos quais se juntaram o ex-presidente José Sarney e o deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG), vice-presidente da Câmara(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
Eunício, Temer, Maia, Toffoli, Raquel Dodge e Bolsonaro compuseram a mesa da sessão solene, aos quais se juntaram o ex-presidente José Sarney e o deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG), vice-presidente da Câmara (foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
O presidente eleito Jair Bolsonaro já está no Congresso Nacional para a sessão solene em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal. É a primeira vez que Bolsonaro vai ao Congresso depois das eleições de outubro. Ele chegou acompanhado do general Augusto Heleno, seu futuro ministro da Defesa, e seguiu direto para a Presidência do Senado, onde foi recebido pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira.



Compareceram ao evento os presidentes dos três Poderes da República — o presidente Micehel Temer; os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Eunício Oliveira (MDB-CE); e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli —, além de outras autoridades, como a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Eunício, Temer, Maia, Toffoli, Raquel Dodge e Bolsonaro compuseram a mesa da sessão solene, aos quais se juntaram o ex-presidente José Sarney e o deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG), vice-presidente da Câmara.

Segurança

Por causa do grande número de autoridades, a segurança na Câmara e no Senado foi reforçada e o acesso ao Salão Verde e ao Plenário da Câmara está restrito. As polícias legislativas da Câmara e do Senado fizeram uma varredura de segurança no início da manhã no local. Parlamentares constituintes, embaixadores e ministros também são aguardados para a cerimônia que ao todo tem 1,5 mil convidados.
 
Bolsonaro entrou pela porta Sul do plenário, que dá acesso direto à Mesa. Assim, não precisou percorrer o trajeto mais usado, pelo corredor central, onde cumprimentaria mais parlamentares. A escolha do caminho foi uma precaução por causa da colostomia.

Agenda

Depois do evento na Câmara dos Deputados, Bolsonaro almoçará com o atual ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, na Esplanada dos Ministérios. Às 14h, o presidente eleito fará uma visita ao comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e às 16h encontrará com o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

Com informações da Agência Brasil 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade