Publicidade

Correio Braziliense

Olavo de Carvalho diz que gostaria de ser embaixador do Brasil nos EUA

'O embaixador no outro país tem autoridade total sobre seus conterrâneos ali. É um reizinho', justificou, em vídeo no YouTube


postado em 06/11/2018 12:32 / atualizado em 06/11/2018 13:15

(foto: Reprodução/Internet)
(foto: Reprodução/Internet)

Em vídeo publicado em seu canal no Youtube, o professor Olavo de Carvalho disse que, se convidado, aceitaria ser embaixador do Brasil nos Estados Unidos durante o governo de Jair Bolsonaro (PSL). "É uma responsabilidade que sei cumprir e oferece a oportunidade de fazer algo real pelo Brasil, sem ter que passar pelo filtro da resistência petista", afirmou (assista abaixo).

 

Carvalho afirmou ainda que o Brasil precisa de dinheiro e que, estando no país norte-americano, ele "saberia fazer dinheiro". Além disso, ressaltou outras vantagens do cargo: "O embaixador no outro país tem autoridade total sobre seus conterrâneos ali. Pode mandar embora qualquer um, pode mandar prender qualquer um. Ele é um reizinho. Ele não tem que dar satisfação para a 'petezada'", continuou. "O embaixador tem que falar com o presidente aqui, e a 'petezada' não tem nada a ver com isso. Então é um cargo onde dá para fazer alguma coisa", completou. 

 

O professor ressaltou, no entanto, que não está se oferecendo para o cargo. Mesmo assim, a fala repercutiu entre seus seguidores na internet. A hashtag #OlavoEmbaixador ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter. 

 

No vídeo, intitulado de Eu no governo?, Carvalho se preocupou em explicar por que considera alguns cargos adequados a seu perfil e outros não. Assim, ele afirmou que não aceitaria ser ministro da Educação ou da Cultura, mesmo se convidado. "Para você dirigir o ministério, não basta conhecer o assunto do ministério, tem que conhecer o funcionamento, a estrutura de quem está lá e os funcionários que estão à sua disposição. Nunca entrei no MEC, e nem no MinC."

 

Aulas

Em entrevista ao programa Poder em Foco, do SBT, nesta segunda-feira (5/11), Eduardo Bolsonaro, filho de Bolsonaro e reeleito deputado federal pelo PSL de São Paulo, revelou que pretende levar os demais eleitos por sua legenda para uma aula com o professor, que vive nos Estados Unidos. Segundo Eduardo, Olavo forneceu a "base filosófica" para todos eles. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade