Publicidade

Correio Braziliense

Tereza Cristina cobra celeridade na escolha do novo ministro do Itamaraty

Segundo a futura ministra da Agricultura de Bolsonaro, os dois ministérios precisam atuar juntos em defesa dos produtores


postado em 08/11/2018 10:54 / atualizado em 08/11/2018 11:47

A então deputada explicou que ainda espera uma conversa com o presidente eleito(foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil )
A então deputada explicou que ainda espera uma conversa com o presidente eleito (foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil )

 
A futura ministra da Agricultura, deputada Tereza Cristina (DEM), presidente da Frente Parlamentar do Agronegócio (FPA), cobrou celeridade na escolha do ministro que irá comandar as Relações Exteriores. Segundo ela, os dois ministérios precisam atuar juntos em defesa dos produtores. 

A então deputada explicou que está esperando uma conversa com o presidente eleito para "entender a posicao que o governo vai tomar" em relação ao agronegócio, mas ressaltou que o convite ainda não foi feito. "O ministério é estruturado, tenho algumas ideias, mas não quero adiantar nada. Agora eu preciso assentar a poeira e ter calma", declarou.

No entanto, a futura ocupante do posto, deixou a entender o conteúdo que espera discutir com Bolsonaro. "O que os produtores esperam é segurança jurídica, defesa da propriedade e um ministério da agricultura ainda mais moderno", disse.

Outro tema que também pretende levar no futuro encontro é o da relação comercial brasileira com os países do Oriente Médio. Declarações recentes do presidente eleito e a pretensão de mudar o local da embaixada Palestina gerou desconforto nos governos da região. "Os exportadores estão preocupados, em especial os produtores de carne, por isso, é muito importante que a agricultura e o Itamaraty andem juntos para resolver problemas externos", explicou Tereza Cristina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade