Publicidade

Correio Braziliense

'União do Ministério do Trabalho não é extinção da pasta', diz Bolsonaro

O presidente eleito disse que a maior preocupação da pasta é o desemprego e que buscará uma ação conjunta com o TST para solucionar a questão


postado em 13/11/2018 16:01 / atualizado em 13/11/2018 16:16

O presidente eleito Jair Bolsonaro disse que a maior preocupação da pasta é o desemprego (foto: Carl de Souza/AFP)
O presidente eleito Jair Bolsonaro disse que a maior preocupação da pasta é o desemprego (foto: Carl de Souza/AFP)
  
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) argumentou que a integração da pasta do Trabalho a outros ministérios não significa a supressão da temárica. Após encontro com o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Brito Pereira, Bolsonaro defendeu a proposta de unir ministérios, mas não especificou com qual pasta o Ministério do Trabalho seria aglutinado.

Com forte esquema de segurança, o futuro presidente disse ao ministro que a maior preocupação da pasta é o desemprego e que buscará uma ação conjunta com o TST para solucionar a questão "O Brasil enfrenta um problema seríssimo que é o desemprego. E o que nós pudermos em conjunto aperfeiçoar na legislação para que esse impasse seja resolvido, Vossa Excelência, conte comigo", afirmou.

Bolsonaro chegou a Brasília na manhã desta terça-feira. Em seu primeiro compromisso, o presidente foi ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde se reuniu com outros integrantes da equipe de transição. No início da tarde, ele também participou de um encontro com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade