Publicidade

Correio Braziliense

Temer deseja sucesso a Bolsonaro em desejo por união do Brasil

Em pronunciamento na televisão, o emedebista manifestou torcida favorável pelo sucesso do presidente eleito.


postado em 15/11/2018 20:35 / atualizado em 15/11/2018 20:55

(foto: NELSON ALMEIDA, MIGUEL SCHINCARIOL/AFP)
(foto: NELSON ALMEIDA, MIGUEL SCHINCARIOL/AFP)
 
 
O presidente Michel Temer (MDB) adotou uma postura harmônica com o sucessor, Jair Bolsonaro (PSL). Em pronunciamento na televisão, o emedebista manifestou torcida favorável pelo sucesso de Bolsonaro. O momento, avalia, é construir um futuro melhor para o país. “A hora da divisão passou. Agora somos um só país, uma só nação, um só Brasil”, declarou.

A vitória do sucessor nas urnas representa, no entendimento de Temer, a força e a estabilidade das instituições brasileiras. “Vivemos um dos mais longos ciclos democráticos de nossa história que, na verdade, sempre foi repleta de interrupções na normalidade institucional”, analisou. Os 30 anos da Constituição provam, na avaliação dele, a vitalidade das instituições. “Agora, a missão é manter o país unido e pacificado”, ponderou. 

O objetivo de Temer, garante, é que o Brasil cresça e avance ainda mais do que no período em que esteve à frente da Presidência da República. Por esse motivo, ele torce pelo sucesso de Bolsonaro. Definiu, ainda, a transição de governo como “das mais civilizadas e cordiais”. “Abri todas as informações à equipe do presidente eleito, para que possam tomar ciência da real situação do governo em todos os campos”, afirmou. 

A casa está arrumada e Bolsonaro iniciará a gestão em um cenário mais favorável do que Temer, pondera o emedebista. Para ele, é um Brasil “completamente diferente” do que recebeu após o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. “Permitam-me lembrar que assumi o comando do país na mais grave crise econômica da nossa história. Trabalhamos muito e vencemos a recessão. Mas os desafios ainda são imensos”, declarou. 

O atual presidente ressaltou que, à frente do Palácio do Planalto, colocou as “finanças em ordem”. O déficit primário de 2016, de R$ 154 bilhões, recuou para R$ 124 bilhões em R$ 2017. Para este ano, o mercado prevê um rombo de R$ 131 bilhões. A inflação, segundo Temer, está sob controle. Enumerou, ainda, outros feitos do governo. “As contas públicas organizadas, as exportações crescendo, obras sendo concluídas, gestão aprimorada, agricultura batendo recordes de produção. Tudo como determinam os princípios republicanos”, sustentou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade