Publicidade

Correio Braziliense

TRF4 assina exoneração de Sérgio Moro

No pedido, o futuro ministro da Justiça citou as controvérsias dirigidas a ele por não deixar a magistratura logo que aceitou o convite de se tornar titular da pasta da Justiça


postado em 16/11/2018 14:20 / atualizado em 16/11/2018 14:34

(foto: SERGIO LIMA/AFP )
(foto: SERGIO LIMA/AFP )
 
 
O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª região (TRF4), desembargador federal Thompson Flores, assinou o ato de exoneração do juiz federal Sérgio Moro, que passa a valer a partir da próxima segunda-feira, dia 19. Moro encaminhou o pedido de exoneração do cargo ao presidente do tribunal na manhã de hoje.

No pedido, o futuro ministro da Justiça alega que a decisão de pedir a exoneração é para que ele possa assumir de imediato um cargo executivo na equipe de transição do governo e posteriormente a titularidade da pasta da Justiça.

Moro, que é titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, citou as controvérsias dirigidas a ele por participar do planejamento de ações do próximo governo sem deixar a magistratura. “Houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro governo. (...) embora a permanência na magistratura fosse relevante ao ora subscritor por permitir que seus dependentes continuassem a usufruir de cobertura previdenciária integral no caso de algum infortúnio, especialmente em contexto no qual há ameaças, não pretendo dar azo a controvérsias artificiais, já que o foco é organizar a transição e as futuras ações do Ministério da Justiça”, disse no documento.

Ao final do texto, o próximo gestor da Justiça se despede da magistratura. “Destaco meu orgulho pessoal de ter exercido durante 22 anos o cargo de juiz federal e de ter integrado os quadros da Justiça Federal brasileira, verdadeira instituição republicana”, concluiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade