Publicidade

Correio Braziliense

Opinião: a arte de escolher


postado em 18/11/2018 08:00

(foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
(foto: Caio Gomez/CB/D.A Press)
 
Passamos toda a vida a escolher pessoas. Amigos, amores, funcionários. Alguns levamos conosco pela existência para nos ajudar a tornar mais doce, mais leve, mais alegre a passagem do tempo. Pessoas podem ser aquela espécie de salvo-conduto que nos permite transitar pelo mundo com segurança, estrutura emocional e apoio profissional. Mas também não é raro tornarem-se a pedra no caminho, a âncora que te paralisa, o incômodo que te adoece.

Portanto, escolher é uma arte. Para os governantes, é uma tarefa dificílima e essencial. Antes mesmo de assumir o governo ou a Presidência, a montagem da equipe gera, além de uma expectativa alucinada, muitos desgastes. É impossível não desagradar, eu diria. Porque, ao optar por este ou aquele, você estará ferindo os preteridos. Porque, em política, cargos são tão importantes quanto votos. Porque, ao cabo desse processo, é preciso ter acomodado uma infinidade de aliados de campanha ou outros políticos que sejam considerados essenciais para o futuro governo.  

Não são apenas os eleitos que dão cara e jeito a um governo. É a equipe completa. Ainda que possa ser trocado, mexido, rearranjado muitas vezes ao longo dos mandatos, o primeiro staff é simbólico. É o retrato da gestão, a impressão de uma marca. E, como já disse outras vezes aqui, repito uma frase que me foi dita por mestres: “A gente conhece a pessoa no arriar das malas”. Também conhece um governo assim. 
 
Ali, na escolha das pessoas, está depositada a intenção de um governante. O futuro presidente Jair Bolsonaro, assim como os governadores eleitos, estão neste momento debruçados sobre a montagem de suas equipes. Já tiveram e terão de enfrentar percalços nessa trajetória. Só desejo luz para que ambos façam boas escolhas. Ao longo da minha vida, tive a sorte de ter escolhido parceiros de trabalho, que se tornaram companheiros maravilhosos. Sei o quão importante é isso.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade