Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro é homenageado pelo Exército por ato de bravura realizado em 1978

O presidente eleito recebeu a Medalha do Pacificador com Palma por ter impedido o afogamento de um soldado há 40 anos


postado em 05/12/2018 13:01 / atualizado em 05/12/2018 15:23

(foto: Evaristo Sá/AFP)
(foto: Evaristo Sá/AFP)

O Exército condecorou, na manhã desta quarta-feira (5/12), o presidente eleito Jair Bolsonaro com a Medalha do Pacificador com Palma, uma das mais graduadas honrarias da Força.

A láurea não foi concedida, segundo o Exército, devido à eleição para Presidente da República. Em nota, a instituição afirma que a medalha é o reconhecimento por um ato de Bolsonaro ocorrido em 1978. 

No texto, é informado que o capitão reformado impediu que um soldado se afogasse durante uma atividade de instrução militar, "tendo se distinguido, nessa ação meritória, por sua abnegação, coragem e bravura, com eminente risco da própria vida".

 
Esquema de segurança 

Para receber a honraria, Bolsonaro deixou a Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência da República, onde está hospedado, no fim da manhã para se dirigir ao Quartel General do Exército, acompanhado de forte esquema de segurança da Polícia Federal.

A cerimônia ocorreu com a presença do Comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. A Medalha do Pacificador com Palma tem como objetivo evocar as homenagens prestadas a Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade