Publicidade

Correio Braziliense

Osmar Terra sugere que Funai pode ir para o Ministério dos Direitos Humanos

Hipótese da fundação ser transferida para o Ministério da Agricultura está descartada


postado em 05/12/2018 16:26

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

O futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), confirma que o governo eleito ainda discute onde ficará a Fundação Nacional do Índio (Funai). Mas sugeriu que a autarquia fique no futuro Ministério dos Direitos Humanos. O processo ainda está em avaliação. Há uma possibilidade de que permaneça no futuro Ministério da Justiça e Segurança Pública, de Sérgio Moro, ou na Cidadania. A hipótese de ir para o Ministério da Agricultura, entretanto, está descartado.

A possibilidade de encaminhar a Funai para a Agricultura gerou muita polêmica e motivou o governo a descartar a hipótese. “Acho que sim. Como também o (ministério) Meio Ambiente não deve ficar na Agricultura”, destacou Terra. Para o futuro ministro, é preciso ter “afinidade” com a “peculiaridade” da autarquia. “Onde está a representação da sociedade civil, o cuidado com a preservação das etnias, que está no ministério dos Direitos Humanos.,, Mas é uma decisão que o presidente vai tomar”, ponderou. 

A transferência para o Direitos Humanos pode ser uma boa decisão, avalia Terra. “Pode ficar até na Secretaria de Governo. De qualquer maneira, tem que ser um ministério que dê relevância ao tema”, disse. O ministro disse que a Cidadania está preparada para receber a Funai, caso a autarquia siga para a pasta. Mas avalia que ela possa ir para um ministério com “estrutura maior” para se dedicar ao tema. “O meu já está com muita coisa relevante. (A política indigenista) é um tema específico, que tem muita sensibilidade na socidade e acho que tem que acompanhar a proposta que o presidente quer fazer”, justificou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade