Publicidade

Correio Braziliense

ACM Neto admite possibilidade de DEM apoiar governo Bolsonaro

Confirmação de apoio formal da legenda a Bolsonaro deve ocorrer um mês antes da eleição na Câmara


postado em 12/12/2018 15:35

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O DEM deve compor a base governista na próxima legislatura. O presidente nacional da legenda, ACM Neto, prefeito de Salvador, afirmou nesta quarta-feira (12/12) que as conversas estão “caminhando para isso”. A presença de três ministros do partido na equipe ministerial do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), é um fator que ajuda a reforçar esse caminho. 

A confirmação de apoio formal a Bolsonaro deve ocorrer somente no próximo ano. ACM Neto pretende convocar a comissão executiva nacional no começo de 2019 para definir o embarque. Justificou que o senador e governador eleito Ronaldo Caiado (DEM-GO), bem como o deputado e vice-governador eleito Rodrigo Garcia (DEM-SP), estão atarefados com os respectivos governos de transição. “Vou avaliar a agenda dos nossos governadores, senadores e deputados”, afirmou. 

A presença de parlamentares do DEM em ministérios de Bolsonaro terá um peso importante na composição à base governista, mas não é determinante, adianta ACM Neto. “Não é porque isso (indicações) não estava vinculado. Poderia não ter nenhum ministro e estar na base. Fizemos até questão de pontuar ao presidente que um dos acertos das primeiras medidas que adotou foi ter evitado o ‘toma lá da cá’”, declarou. 

O presidente nacional do DEM não nega, contudo, que o partido se sente satisfeito de ter três integrantes no primeiro escalão do governo eleito. “Não indicamos. Foi uma escolha do presidente. São ministros altamente qualificados e gera um ambiente muito positivo do democratas. Como nosso propósito é ajudar o país e avançar a agenda do país, o espírito de todos é um espírito de colaboração. Mas temos ainda uma agenda a cumprir e roteiro a seguir nos próximos dias”, afirmou. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade