Publicidade

Correio Braziliense

PGR denuncia Agripino Maia por suspeita de manter funcionário fantasma

Parlamentar é acusado de manter funcionário fantasma em seu gabinete no Senado por sete anos


postado em 13/12/2018 18:39

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou o senador Agripino Maia (DEM-RN), nesta quinta-feira (13/12), e mais duas pessoas por peculato e associação criminosa. O parlamentar é acusado de nomear e manter durante sete anos um funcionário fantasma ligado ao seu gabinete. 

De acordo com Dodge, as investigações revelaram que um homem identificado como Victor Neves Wanderley repassava o salário recebido no Senado a Raimundo Alves Maia Júnior, que era a pessoa que efetivamente prestava serviços ao parlamentar. Isso ocorria, de acordo com o Ministério Público, por conta de Raimundo ser servidor da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, e estar impedido de assumir o cargo no Senado.

Raimundo recebeu a remuneração ao longo de 84 meses, o que resultou em um prejuízo de R$ 600 mil aos cofres públicos. Raquel Dodge pede o ressarcimento dos valores, indenização de R$ 1,2 milhão a título de danos morais coletivos e perda da função pública.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade