Publicidade

Correio Braziliense

Marcos Pontes surpreende ao chegar de carro popular em reunião ministerial

Futuro ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes foi o único a comparecer em veículo 'comum' para 1ª reunião com Bolsonaro


postado em 19/12/2018 10:26 / atualizado em 19/12/2018 10:51

Enquanto Marcos Pontes acenou dentro de seu Uno Mille, os demais ministros preferiram os vidros fechados de Azeras, Corollas e Fluenses(foto: Bernardo Bittar/CB/D.A Press)
Enquanto Marcos Pontes acenou dentro de seu Uno Mille, os demais ministros preferiram os vidros fechados de Azeras, Corollas e Fluenses (foto: Bernardo Bittar/CB/D.A Press)

 
O futuro ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes (PSL), surpreendeu pela simplicidade ao chegar na primeira reunião ministerial convocada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em carro popular. O astronauta falou com a imprensa e disse que a estrutura do ministério dele está "prontinha". A reunião foi marcada por Bolsonaro para as 10h desta quarta-feira (19/12) na Residência Oficial da Granja do Torto.

Os 22 ministros indicados foram convidados. O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), chegou antes do próprio Bolsonaro, que entrou na Granja do Torto às 9h16 da manhã.

Também chegaram pontualmente os futuros ministros Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência da República), Damares Alves (Direitos Humanos), Tereza Cristina (Agricultura), Paulo Guedes (Economia), general Azevedo e Silva (Defesa), general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Osmar Terra (Cidadania), Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Carlos Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura).

Apenas Pontes chegou na Granja do torto dentro de um carro popular. Os demais valeram-se de veículos pretos, muitos com luzes semelhantes às das polícias. Enquanto o astronauta acenou dentro de seu Uno Mille, os demais ministros preferiram os vidros fechados de Azeras, Corollas e Fluences.

A administração pública federal gastou R$ 1,6 bilhão em 2017 com carros oficiais e outros custos para viabilizar o transporte de servidores e autoridades, segundo a ONG Contas Abertas. Nesse retrato, entram os pagamentos com veículos, combustíveis, manutenção, pedágios e outros. 

De acordo com o decreto 9.287/2018, ministros de estado têm direito a veículo oficial com motorista para uso em todo o território nacional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade