Publicidade

Correio Braziliense

Fabrício Queiroz não comparece a depoimento e defesa alega motivos de saúde

Segundo o MPRJ, os advogados de defesa comunicaram também "que não tiveram tempo hábil para analisar os autos da investigação"


postado em 19/12/2018 16:38 / atualizado em 19/12/2018 17:23

(foto: Reprodução/redes sociais)
(foto: Reprodução/redes sociais)
 

 

O procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem, informou nesta quarta-feira (19/12) que Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-motorista e ex-assessor do deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSL), não compareceu à audiência que estava marcada para esta tarde no Ministério Publico do Rio.

Os advogados do ex-motorista alegaram ao MPRJ questões de saúde e pouco tempo para analisar os autos. De acordo com o MPRJ, a oitiva para o motorista esclarecer as transações atípicas em sua conta apontadas pelo Coaf foi remarcada para a próxima sexta-feira (21).

Segundo o MPRJ, os advogados de defesa de Fabrício comunicaram, no início da tarde desta quarta-feira, "que não tiveram tempo hábil para analisar os autos da investigação e relataram que seu cliente teve "inesperada crise de saúde" e estaria em atendimento para a realização de exames médicos de urgência, acompanhado de sua família".

"Em razão disso, o advogado solicitou o adiamento das oitivas e requereu cópia dos autos da investigação", informou, por nota, o MPRJ. A investigação corre sob sigilo e está sendo conduzida pelo Grupo de Atribuição Originária em Matéria Criminal do MPRJ.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade