Publicidade

Correio Braziliense

Eduardo Bolsonaro diz que 'não sabe' se País tem noção da 'gravidade' de decisão

Ele foi o primeiro familiar do presidente eleito, Jair Bolsonaro, a se pronunciar sobre o assunto


postado em 19/12/2018 17:39 / atualizado em 19/12/2018 17:39

(foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
(foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
 

 

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou, nesta quarta-feira (19/12), a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, de revogar a prisão em segunda instância. Ele foi o primeiro familiar do presidente eleito, Jair Bolsonaro, a se pronunciar sobre o assunto.

"Brasil elege um presidente limpo; ele nomeia MJ (Ministro da Justiça) o juiz símbolo do combate à corrupção; no exterior começa a se formar uma perspectiva de que o Brasil pode voltar a ser sério; aí vem uma decisão judicial e põe em xeque toda essa construção! É difícil deixar de ser um anão diplomático!", escreveu Eduardo Bolsonaro no Twitter.

O filho do presidente afirmou ainda que "não sabe" se o Brasil tem noção da "real gravidade" da decisão de Marco Aurélio.

"Milhares de presos podem ser soltos e ficarem livres pelo menos até fevereiro! Num ambiente com a população desarmada e a polícia desestimulada!", escreveu.

Eduardo, em seguida, ironizou: "Lição de hoje: trabalhe, acorde cedo, se esforce para dar o melhor para sua família, ensine seu filho que o estudo é o caminho certo para ter um vida digna e no final do dia veja uma autoridade da mais alta corte nacional ensinar-lhe tudo ao contrário...".

 

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade