Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro brinca com faca e usa foto de atentado para desejar feliz Natal

Durante churrasco, Bolsonaro fez piada com faca usada pelo churrasqueiro. Nas redes sociais, postou foto de atentado a faca com os dizeres 'Milagres acontecem'


postado em 24/12/2018 19:10 / atualizado em 24/12/2018 19:20

Momento em que Bolsonaro brinca e aponta faca para churrasqueiro(foto: Reprodução)
Momento em que Bolsonaro brinca e aponta faca para churrasqueiro (foto: Reprodução)
A assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro divulgou um vídeo em que o presidente eleito aparece fazendo uma brincadeira com uma faca, usada por uma das pessoas que participavam de um churrasco, na Ilha de Marambaia (RJ), onde o futuro chefe do Executivo passa férias. 

"Olha o tamanho da faca do cara", disse Bolsonaro, após pegar a faca do churrasqueiro. "Se alguém der com uma dessa aqui em você, você vai ser presidente da ONU", completou, claramente se referindo ao fato de ter sofrido um atentado à faca em setembro e, meses depois, ter sido eleito presidente da República.

Depois da “brincadeira”, o capitão reformado devolveu o objeto e se dirigiu ao local em que estavam simpatizantes, para tirar fotos. Bolsonaro está hospedado com a família na Base da marinha que fica em Marambaia.
 

Foto de facada para desejar Feliz Natal 

Mais cedo, uma foto em que Bolsonaro aparece ferido após levar a facada em Juiz de Fora (MG) foi postada nas redes sociais do presidente eleito acompanhada de uma mensagem de Natal. A imagem acompanha um texto: "Milagres existem. Juntos mudaremos o Brasil. Feliz Natal".

(foto: Reprodução)
(foto: Reprodução)
 

Bolsonaro foi esfaqueado no abdome, no dia 6 de setembro, quando era carregado por apoiadores em caminhada no município mineiro. Ele ficou internado por 23 dias e passou por duas cirurgias, o que levou sua campanha a ficar concentrada na internet, sem a participação do capitão reformado em eventos públicos. O agressor, Adélio Bispo, foi preso logo depois do crime. O Ministério Público apontou na investigação que Adélio queria tirar Bolsonaro da disputa presidencial.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade