Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro se reunirá na sexta-feira com primeiro-ministro de Israel

A informação foi transmitida por um de seus assessores, por meio de um áudio do próprio Bolsonaro via Whatsapp


postado em 25/12/2018 18:09 / atualizado em 25/12/2018 19:06

 

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
 

 

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, informou hoje que se reunirá na sexta-feira (28/12) à tarde com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Natanyahu. A informação foi transmitida por um de seus assessores, por meio de um áudio do próprio Bolsonaro via Whatsapp, enquanto ele passa o feriado do Natal na Ilha da Marambaia, área de treinamento da Marinha.

É também pelo Whatsapp que os assessores do presidente eleito têm compartilhado fotos e vídeos de suas atividades na Ilha. A imprensa recebeu ordem da Marinha para se manter a quase dois quilômetros do litoral da ilha e mantém uma embarcação fazendo a vigilância do local.

As informações da assessoria mostram que, há uma semana da posse, Bolsonaro posou para fotos com familiares de militares que vivem no local e promoveu um oficial.

Sem sol e ainda com a bolsa de colostomia decorrente da facada que levou na campanha, ele também visitou a cozinha onde são preparadas as refeições dos militares que atuam no local e passeou pelo cais. As imagens de hoje não mostram a presença de nenhum dos familiares que viajaram com Bolsonaro para a ilha, como sua mulher Michelle Bolsonaro , a filha Laura e o filho Carlos.

O presidente eleito permanece na Ilha da Marambaia até quinta-feira. A previsão é que retorne ao Rio pela manhã. O embarque para Brasília, onde ocorre a posse, está previsto para dia 29.

Na tarde de hoje, o presidente eleito postou um vídeo de sua dia no local, com imagens de moradores tirando fotos com ele e de Bolsonaro visitando a cozinha do refeitório. "É bom passar, mesmo que por pouco tempo, na Marambaia-RJ. Local onde mais uma vez pude vivenciar a relação social de extrema importância entre os moradores, civis e militares da região!", escreveu em seu Twitter.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade