Publicidade

Correio Braziliense

Doria: 'Vamos apoiar iniciativas e reformas de Bolsonaro'

O governador declarou apoio às reformas da Previdência e fiscal e à manutenção da reforma trabalhista, além de privatizações


postado em 01/01/2019 12:15 / atualizado em 01/01/2019 13:13

O tucano defende a redução da maioridade penal para 16 anos e o fim das chamadas
O tucano defende a redução da maioridade penal para 16 anos e o fim das chamadas "saidinhas" em penitenciárias (foto: Governo do Estado de São Paulo)
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reforçou seu apoio ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, durante discurso de posse na Assembleia Legislativa do Estado, nesta terça-feira, 1º, e se colocou como interlocutor do PSDB junto ao futuro governo. "O nosso governo não vai virar as costas para o Brasil. O nosso governo vai ajudar o Brasil. Vamos apoiar as iniciativas do presidente Jair Bolsonaro, todas que promovam o progresso do Brasil", declarou o tucano. O novo governador declarou apoio às reformas da Previdência e fiscal e à manutenção da reforma trabalhista, além de privatizações.

O tucano defendeu a redução da maioridade penal para 16 anos e o fim das chamadas "saidinhas" em presídios e penitenciárias. Em São Paulo, declarou, "bandido vai cumprir a pena na cadeia trabalhando". Apesar de afirmar não ter medo de "cara feia e bandeiras vermelhas", Doria fez uma fala de conciliação ao prometer dar um tratamento igual a aliados e a opositores na administração. "Seremos governador dos que votaram em nós e dos que não votaram." O novo governador declarou que o Estado, a partir de agora, não será governado por partidos e políticos, mas pelo povo "com os partidos e com os políticos".

Para a posse, o plenário da Assembleia foi ocupado por aliados. Com a ausência de deputados de oposição, Doria disse que a função dos parlamentares é a de ajudar o Executivo. "É a democracia, faz parte", declarou. Em uma fala de 24 minutos, Doria se emocionou ao falar dos pais e fez agradecimentos a aliados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade