Publicidade

Correio Braziliense

Conselho interministerial será criado para cuidar de demarcações de terras

Na nova gestão, a Agricultura fica com o serviço florestal, que era de responsabilidade do Meio Ambiente, e a demarcação de terras indígenas, que era do âmbito da Funai


postado em 02/01/2019 13:48

(foto: ISAC NOBREGA/AFP)
(foto: ISAC NOBREGA/AFP)
Os assuntos abrangidos pelo Incra, que tratam da demarcação de terras e dos assuntos fundiários, não estarão mais sob o comando da Funai, mas estão sediados no Ministério da Agricultura, sob o comando da nova ministra Tereza Cristina. No entanto, a ocupante da pasta pretende criar um Conselho interministerial para tratar, em especial, da demarcação de terras. 

A ministra também negou a suspeita de que os assuntos ligados às áreas sociais e de conflitos históricos com relação aos produtores, como a questão das comunidades quilombolas e indígenas, não serão contempladas na atual gestão. “No meu discurso eu falei de maneira genérica sobre os assuntos fundiários, mas todos eles são importantes, sejam de quilombolas, seja da comunidade indígena”, esclareceu. 

Segundo a ministra, que tomou posse nesta quarta (2), a formação do Conselho ainda está sendo discutido com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, mas deve ser criado e divulgado a estrutura o mais rápido possível. 

Para o novo secretário Especial de Assuntos Fundiários do ministério, Luiz Antônio Nabhan Garcia, o Conselho deve reunir cinco ministérios do governo, mas que ainda não estão definidos quais as pastas que farão parte do Conselho.“Vamos demarcar com viés técnico e não com viés político e ideológico”, disse o secretário que acusou alguns governos anteriores de demarcar com base nesse caráter ideológico. 

Jerusalém


A intenção de mudar a embaixada de Israel de Tel Aviv para Jerusalém tem colocado Tereza Cristina em uma situação delicada já no início de sua gestão. Ela terá de gerenciar junto ao presidente Jair Bolsonaro o problema que aflige, em especial, os produtores de carne. Também marcaram presença, na posse da ministra, vários embaixadores de países do Oriente Médio. “Ontem, em seu discurso, Bolsonaro falou sobre a importância da Agropecuária no seu governo. Então é um assunto que será colocado em um diálogo aberto. Recebi hoje vários embaixadores do mundo árabe, então vamos continuar com esse diálogo com relação às exportações”, garantiu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade