Publicidade

Correio Braziliense

PT cobra explicação sobre frase de Bolsonaro a general Villas Bôas

'General Villas Bôas, o que já conversamos ficará entre nós. O senhor é um dos responsáveis por eu estar aqui', disse Bolsonaro ao comandante do Exército durante evento no Ministério da Defesa


postado em 03/01/2019 11:39 / atualizado em 03/01/2019 11:40

(foto: Nelson Almeida/AFP)
(foto: Nelson Almeida/AFP)
A presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (RS), cobrou explicações de Jair Bolsonaro por conta de uma declaração que o presidente da República deu durante cerimônia de posse do novo ministro da Defesa, o general Fernando Azevedo e Silva.

Na ocasião, Bolsonaro se dirigiu ao general Eduardo Villas Bôas, comandante do Exército, dizendo: "General Villas Bôas, o que já conversamos ficará entre nós. O senhor é um dos responsáveis por eu estar aqui".

Por meio do Twitter, a senadora questionou qual teria sido o assunto da conversa e de que forma o general teria ajudado Bolsonaro a conquistar o cargo mais alto do Executivo. "O que será que Bolsonaro e Villas Bôas conversaram e vai 'morrer' entre eles? O que o general fez para garantir essa eleição? O que mais falta confessar sem o ataque a Lula e à democracia? Uma fala pública assim, entre o presidente e o comando do Exército, não pode ficar sem explicações", escreveu Hoffmann.

 

 

 

Lula

O general do Exército se envolveu em uma polêmica do ano passado, na véspera do julgamento de julgamnto no Supremo Tribunal Federal (STF) que poderia tirar Lula da prisão para que ele aguardasse recursos em instâncias superiores em liberdade. Lula era, então, o pré-candidato do PT à Presidência.

Na noite anterior ao julgamento, Villas Bôas usou o Twitter para "assegurar à nação" que o Exército brasileiro também compartilhava "o anseio de todos os cidadãos de bem, de repúdio à impunidade e respeito à Constituição", e que o órgão estava atento "às suas missões institucionais". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade