Publicidade

Correio Braziliense

Em campanha contra Maia, Capitão Augusto divulga vídeo abraçado com Bolsonaro

Na última quarta-feira (2), a bancada do PSL decidiu apoiar a recondução de Rodrigo Maia (RJ) ao comando da Câmara, após ter feitos várias críticas ao deputado do DEM. Antes de ser eleito, Bolsonaro demonstrava apoio ao Capitão Augusto


postado em 05/01/2019 09:58 / atualizado em 05/01/2019 12:01

"É incrível como alguns cargos fazem as pessoas mudarem de opinião rapidinho. Para quem pregava a moralização política e renovação na Câmara, está começando muito mal", provocou Capitão Augusto (foto: Câmara dos Deputados/Divulgação)

 

Pré-candidato à presidência da Câmara dos Deputados, Capitão Augusto(PR-SP) está divulgando pelo WhatsApp um vídeo em que aparece abraçado com Jair Bolsonaro para mostrar como o então colega de plenário o apoiava. Na gravação, feita antes da disputa eleitoral, Bolsonaro e Capitão Augusto se mostram bem próximos.

"Pode ter certeza: se Deus quiser, nós chegaremos lá e, juntos, nós (...) vamos comandar o destino do nosso Brasil", diz Bolsonaro no vídeo. Quando o presidente da República - à época, candidato do PSL - fala "nós", o deputado o interrompe, sorridente, para completar: "os capitães".

Na última quarta-feira, 2, a bancada do PSL, partido do presidente, decidiu apoiar a recondução de Rodrigo Maia (RJ) ao comando da Câmara, após ter feitos várias críticas ao deputado do DEM.

Pelo WhatsApp, Capitão Augusto divulgou antigas frases da deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) atacando Maia. "(...) É o pior presidente da Câmara que a gente já teve nos últimos tempos. Maia é pior do que o PT, Maia está fazendo o jogo do PT, está junto com o PT e fazendo de tudo para simplesmente ganhar a eleição", disse Joice no passado.

Na negociação do PSL para o apoio a Maia, o partido está de olho em posições estratégicas na Câmara, como a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a de Finanças e Tributação. No último dia 2, Joice assegurou que todas as resistências internas a Rodrigo "caíram por terra".

"É incrível como alguns cargos fazem as pessoas mudarem de opinião rapidinho. Para quem pregava a moralização política e renovação na Câmara, está começando muito mal", provocou Capitão Augusto, em mensagem também divulgada pelo WhatsApp.

As articulações de Maia para obter o aval do PSL irritaram partidos do Centrão, como o PP e o próprio PR de Capitão Augusto. O PP avalia que andou algumas casas para trás nesse jogo e planeja lançar a candidatura de Arthur Lira (AL), líder do partido, à presidência da Câmara.

O PR, por sua vez, tende a participar do bloco formado por Maia para garantir espaço na Mesa Diretora. Integrantes do partido que não apoiam Capitão Augusto - lançado como candidato avulso - observam, porém, que, como o voto é secreto, Maia pode enfrentar traições na hora H. Por esse diagnóstico, o beneficiado seria Fábio Ramalho (MG), atual vice-presidente da Câmara e adversário de Maia na disputa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade