Publicidade

Correio Braziliense

Governo nega instalação de base norte-americana no país

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, negou que o presidente Jair Bolsonaro tenha falado sobre o assunto e afastou supostas tratativas para que o projeto vire realidade


postado em 09/01/2019 06:00

Augusto Heleno disse que Bolsonaro não falou sobre a instalação da base (foto: José Cruz/Agência Brasil)
Augusto Heleno disse que Bolsonaro não falou sobre a instalação da base (foto: José Cruz/Agência Brasil)

A polêmica em torno de uma eventual instalação de uma base militar dos Estados Unidos em território nacional ganhou mais um capítulo. O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, negou que o presidente Jair Bolsonaro tenha falado sobre o assunto e afastou supostas tratativas para que o projeto vire realidade. Apesar das declarações do ministro, o chefe do Executivo federal citou o assunto em mais de uma ocasião. A pretensão também foi informada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em visita ao Peru.

Não é de hoje que o governo dos Estados Unidos tenta autorização para instalar uma base militar na América do Sul. A medida é vista como estratégica, tendo em vista, principalmente, o crescimento da crise na Venezuela. Bolsonaro falou pela primeira vez sobre o assunto em entrevista concedida ao SBT. Ao ser perguntado sobre a intenção de construir a base norte-americana, o presidente não descartou a ideia. “De acordo com o que vier a acontecer no mundo, quem sabe você não tenha que discutir essa questão no futuro”, disse.

As declarações causaram apreensão nas Forças Armadas, pois, além de chamar para o Brasil conflitos nos quais o país não se envolve atualmente, uma parceria desse tipo com os norte-americanos poderia deixar vulnerável a soberania nacional.

Ao sair de uma reunião ministerial no Palácio do Planalto, ontem, Heleno disse que o assunto não foi abordado por Bolsonaro. “Ele me disse que nunca falou disso. Foi um comentário, foi falado de base russa, aí saiu esse assunto... De repente, base americana... Não tem nada. Ele falou comigo que não disse nada disso. Fizeram um auê disso aí sem nada”, destacou.

Na semana passada, após a posse, o presidente se reuniu com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, e teria tratado do assunto, de acordo com fontes que integram o governo. Novamente questionado sobre o tema, em Brasília, durante a cerimônia de troca de comando da Força Aérea Brasileira (FAB), Bolsonaro deu uma resposta vaga. “Eu tenho o povo americano como amigo”, ressaltou.

No mesmo dia, Ernesto Araújo confirmou, durante uma reunião do Grupo de Lima, no Peru, a intenção do Brasil de sediar uma unidade militar dos EUA. “O presidente não exclui esse tipo de possibilidade. Temos todo interesse em aumentar a cooperação com os Estados Unidos em todas as áreas. Isso é algo que tem de ser conversado. Não haveria problema na questão de uma presença desse tipo”, frisou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade