Publicidade

Correio Braziliense

'A corrupção é causa de morte social', diz procuradora Raquel Dodge

PGR destacou a importância de avaliar o processo legislativo para criar mecanismos para combater o problema


postado em 22/01/2019 10:33 / atualizado em 22/01/2019 12:19

Raquel Dodge destacou que geralmente os índices usados para medir a violência e o crime são os dados relacionados aos homicídios(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Raquel Dodge destacou que geralmente os índices usados para medir a violência e o crime são os dados relacionados aos homicídios (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)


A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta terça-feira (22/1) que a corrupção é causa de morte social e que esse problema ocasiona a deterioração dos serviços públicos e acentua a pobreza. 

De acordo com Dodge, é necessário criar mecanismos legais para combater o problema e punir os criminosos que assaltam os cofres públicos. A procuradora participa do III Fórum Jurídico da Escola de Magistratura Federal da 1ª Região (Esmaf).

Raquel Dodge destacou que geralmente os índices usados para medir a violência e o crime são os dados relacionados aos homicídios. No entanto, a corrupção causa a morte não só de vítimas isoladas, mas sim de todo um setor ou grupo social. "A corrupção tem sido causa de morte social no Brasil, pois impede o desenvolvimento humano e o acesso a serviços públicos essenciais", disse.

A corrupção está presente no Brasil e nas demais nações pelo mundo. No entanto, por aqui foi possível notar, com mais nitidez, nos últimos governos e entre os integrantes que ocupam o poder atualmente, que grupos organizados contaminaram com a corrupção diversas esferas do poder Legislativo, Executivo e até do Judiciário.

Criminosos abalaram os alicerces da República usando a máquina pública para propiciar atos de corrupção. "Ao longo da história, a corrupção abriu espaço para que grupos organizados e perigosos pratiquem o crime", completou Dodge. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade