Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro aceita convite de embaixador e confirma viagem à China em 2019

O aceno ao embaixador chinês mostra uma nova postura na política exterior brasileira


postado em 08/03/2019 11:45

A dúvida de Bolsonaro é sobre quando será feita a viagem à China(foto: Mauro Pimentel/AFP)
A dúvida de Bolsonaro é sobre quando será feita a viagem à China (foto: Mauro Pimentel/AFP)

 
O presidente Jair Bolsonaro vai visitar a China em 2019. A confirmação foi feita, nesta sexta-feira (8/3), após cerimônia de recebimento das credenciais de novos embaixadores. Entre eles, o emissário chinês, Yang Wanming, que formalmente fez o convite para o chefe do Palácio do Planalto em nome do presidente chinês, Xi Jinping. 

A dúvida de Bolsonaro é sobre quando será feita a viagem à China. Segundo ele, a agenda de viagens internacionais está cheia no primeiro semestre, mas acredita que a visita pode ser feita na segunda metade de 2019. “Confirmei com o embaixador que farei uma viagem à China no corrente ano”, declarou.

O aceno ao embaixador chinês mostra uma nova postura na política exterior brasileira. Até então, o governo brasileiro vinha mantendo uma grande proximidade com os Estados Unidos e aliados da política do presidente norte-americano, Donald Trump, como Israel. A ideia do governo é aprimorar a relação com a China. “Vai melhorar, com toda a certeza”, destacou. 

A intenção do Brasil é se aproximar do “mundo todo”, ressaltou Bolsonaro. “(Queremos) ampliar nossos negócios, abrir nossas fronteiras, e assim será o nosso governo. Essa foi a diretriz dada a todos os nossos ministros”, afirmou. O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, participou da cerimônia e também recepcionou os embaixadores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade