Publicidade

Correio Braziliense

Hashtag #BolsonaroÉFakeNews está entre as mais compartilhadas do Twitter

Presidente publicou em seu twitter, no domingo (10/3), que uma repórter estaria disposta a acabar com o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro. Mas a informação é falsa


postado em 11/03/2019 13:20 / atualizado em 11/03/2019 13:25

Presidente Jair Bolsonaro (PSL), no Rio de Janeiro, durante evento em comemoração aos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais(foto: Mauro Pimentel/AFP)
Presidente Jair Bolsonaro (PSL), no Rio de Janeiro, durante evento em comemoração aos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais (foto: Mauro Pimentel/AFP)

 

Após o presidente Jair Bolsonaro compartilhar, em seu perfil no Twitter, um texto distorcendo o conteúdo de uma entrevista de uma repórter do jornal O Estado de S. Paulo, usuários da rede social levaram a hashtag #BolsonaroÉFakeNews ao posto das mais comentadas.

O texto, divulgado pelo site Terça Livre, atribui à repórter uma declaração que ela não faz no próprio áudio disponibilizado, a de que teria a intenção de "arruinar" Flávio Bolsonaro, um dos filhos do presidente, com a série de reportagens sobre o relatório do Coaf a respeito das movimentações financeiras de Fabrício Queiroz.

A hashtag também tem sido compartilhada por políticos da oposição. "Bolsonaro promove mais uma fake news e é responsável por promover uma série de agressões virtuais contra a repórter Constança Rezende, do Estadão. Esse governo tem se tornado um atentado à vida", escreveu a deputada Luizianne Lins (PT-CE). "É grave um chefe de estado espalhar informações falsas - ainda mais quando isso envolve acusações descabidas, incentivando intimidações e linchamentos virtuais a jornalistas", comentou a deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade