Publicidade

Correio Braziliense

Netanyahu: 'Estamos fazendo história juntos'

Presidente israelense, ao lado da esposa Sara, recebeu o presidente Jair Bolsonaro com honras militares e aposta que as relações dos dois países vai passar para 'um novo patamar'


postado em 31/03/2019 14:57

(foto: AFP / Jack GUEZ)
(foto: AFP / Jack GUEZ)

Tel Aviv e Jerusalém - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, considera que a visita do presidente Jair Bolsonaro ao estado judeu, iniciada neste domingo (31/3), três meses após ele ter ido ao Brasil assistir à posse do capitão reformado em janeiro marca um capítulo novo da história.

“Meu amigo, senhor presidente, estamos fazendo história juntos. Quando você assumiu o cargo em janeiro passado, abrimos uma nova era nas relações Brasil-Israel. Eu estava na cerimônia em que você foi empossado como presidente e aqui, depois de apenas três meses, em sua primeira visita fora da América do Sul, você veio a Israel para trazer as relações entre nós para um novo patamar”, afirmou o premier em seu discurso na cerimônia de abertura disponibilizado em inglês pela assessoria do Itamaraty.

O chefe de estado israelense recepcionou Bolsonaro com honras militares ao lado da esposa Sara. Ele contou que a delegação brasileira é “a maior que já chegou ao Brasil”. “Nos próximos dias assinaremos muitos acordos entre nós. Visitaremos juntos o Muro das Lamentações, em Jerusalém nossa capital eterna; Visitaremos as exposições inovadoras e a inovação espetacular dos empresários israelenses pioneiros”, acrescentou.

Na avaliação do premier, o Brasil é um país grande, com um enorme grande potencial. “Acredito que, sob sua liderança (de Bolsonaro), esse potencial será realizado não apenas para o Brasil, mas também para as relações entre Israel e Brasil no comércio, investimentos, tecnologia, agricultura, energia, turismo, em todos os campos”, apostou.

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), que integra a comitiva de Bolsonaro e está participando de as reuniões bilaterais contou que ficou impressionada com a deferência do governo israelense para o presidente brasileiro. “Nenhum outro presidente brasileiro teve uma recepção como a que foi feita para o Bolsonaro”, afirmou. Antes de Bolsonaro, apenas quatro chefes de estado tiveram essa honraria e nenhum deles é sul-americano: o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o presidente dos EUA, Donald Trump, o Papa Francisco e o primeiro-ministro Narendra Modi.

A parlamentar citou o fato de Bolsonaro ter citado o chanceler Oswaldo Aranha, que presidiu a reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) e foi um importante articulador para a criação do estado de Israel. “Na verdade, com essa aproximação, o Brasil está resgatando o Brasil daquela época”, garantiu ela, acrescentando que o presidente Bolsonaro quer ampliar parcerias “com todo mundo”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade