Publicidade

Correio Braziliense

Bolsonaro reforça promessa de construir um colégio militar em cada capital

Nas eleições, ele prometeu implementar as unidades de educação até 2020. Nesta quarta-feira, ao reafirmar meta, o presidente não deu prazo para a realização


postado em 17/04/2019 11:06 / atualizado em 17/04/2019 12:08

A declaração foi dada em cerimônia comemorativa do Dia do Exército, no Setor Militar Urbano (SMU), em Brasília(foto: Marcos Corrêa/PR)
A declaração foi dada em cerimônia comemorativa do Dia do Exército, no Setor Militar Urbano (SMU), em Brasília (foto: Marcos Corrêa/PR)
O presidente Jair Bolsonaro reforçou, nesta quarta-feira (17/4), a promessa de campanha de que cada capital do país tenha um colégio militar. Nas eleições, ele bancou o desejo de implementar as unidades de educação até 2020. Hoje, no entanto, não bancou data para a concretização. A declaração foi dada em cerimônia comemorativa do Dia do Exército, no Setor Militar Urbano (SMU), em Brasília. 

Atualmente, existem 13 colégios militares espalhados pelo Brasil. Há 11 instalados em capitais do país, segundo o site do Exército: em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e Salvador. As outras duas unidades estão situadas nos municípios de Juiz de Fora (MG) e Santa Maria (RS). 

A próxima capital que deve receber um colégio militar é a cidade de São Paulo. Em discurso, ao cumprimentar o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, o presidente da República disse que ele tem trabalhado bastante para avançar na implementação da unidade educacional no município. “É interesse nosso fazer com que cada capital de estado que não tenha colégio militar que lá tenha um colégio em funcionamento. A missão não é fácil, mas o Brasil tem tudo para ser uma grande nação. Tem tudo para ocupar um local de destaque que merece no mundo e chegarei lá com a ajuda de Deus e as pessoas de bem do nosso país”, destacou. 

No discurso, Bolsonaro também parabenizou os alunos do Colégio Militar de Brasília (CMB). “Vocês, jovens, estudam nos bancos escolares militares e nos alegram muito em todo momento porque são exigidos ou participam de competições em todas as escolas do país”, frisou. O atual comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, e o anterior, general Villas Bôas, foram igualmente lembrados no discurso do presidente. 

O antigo comandante, por sinal, foi citado como uma inspiração a Bolsonaro. “Homem do qual me inspirei e muito na missão que ora tenho”, disse sobre Villas Bôas. O Dia do Exército é celebrado apenas em 19 de abril, mas a cerimônia comemorativa foi celebrada nesta quarta por conta do feriado de Paixão de Cristo, na sexta-feira. O presidente da República enalteceu o Exército, frisando que, nos momentos mais difíceis da nação, sempre esteve ao lado da “vontade do povo”. “Exército que respira e transpira democracia e liberdade. Exército que honra a todos nós. Exército de fator de integração e evolução. De progresso”, elogiou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade