Publicidade

Correio Braziliense

Correio Braziliense debate hoje a Reforma da Previdência

O seminário Por que a reforma é crucial para o futuro do país? reúne os principais atores que discutem a PEC em tramitação no Congresso


postado em 22/05/2019 06:00 / atualizado em 22/05/2019 00:59

(foto: Marcos Correa/PR)
(foto: Marcos Correa/PR)

O Correio reúne, nesta quarta-feira (22/5), vários dos principais atores que discutem a Reforma da Previdência, no seminário Por que a reforma é crucial para o futuro do país?, que contará com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).


Organizado com o Estado de Minas, em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Sebrae, o evento ocorre em meio a acaloradas discussões entre os poderes Legislativo e Executivo em torno da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 6/2019).


Também participam dos debates, o presidente da Comissão Especial, Marcelo Ramos (PR-AM), o relator da proposta, Samuel Moreira (PSDB-SP), a líder do governo no Congresso, Joice Haasselmann (PSL-SP) e a deputada federal Beatriz Kicis (PSL-DF). O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, confirmou presença.


O Correio também convidou especialistas e representantes do setor produtivo para tratar dos impactos nas contas públicas e no crescimento do país. Entre os painelistas, estarão o vice-presidente executivo da CNI, Paulo Afonso Ferreira, a economista-chefe da ARX Investimentos, Solange Srour, e o economista, doutor em ciência política e pesquisador Paulo Tafner.


"A CNA apoia a reforma da Previdência porque tem um compromisso com o Brasil. O país não pode esperar. Nós entendemos que a reforma é urgente e fundamental para o país crescer, gerar empregos, incentivar os investimentos públicos e privados e criar oportunidades para melhorar a vida de todos os brasileiros", diz o presidente da confederação, João Martins. 

O Brasil está com deficit nas contas públicas desde 2016 e as previsões apontam para um possível superavit apenas entre 2022 e 2023. Se as estimativas se concretizarem, o país deve ficar nove anos no vermelho. As despesas previdenciárias são um fator determinante para o rombo nas contas. Há anos, os gastos com aposentadorias e pensões crescem mais do que os demais custeios do setor público.


As despesas obrigatórias representam 94% do orçamento federal, o que permite um espaço de apenas 6% para a ampliação do investimento em outras áreas, como a educação, a infraestrutura e a saúde, por exemplo. A Previdência responde por mais de 50% deste montante. Só neste ano, o país gastou R$ 750 bilhões, "o que é três vezes mais do que nós gastamos com educação, saúde e segurança pública, somados", comparou Guedes, em audiência pública na Câmara, na última quarta-feira. A "velha Previdência", segundo ele, está "condenada à explosão". 

Programação


Seminário Previdência: por que a reforma 
é crucial para o futuro do país? 


Data
: 22 de maio de 2019 (hoje)
Horário: 9h às 13h30
Local: Auditório do Correio Braziliense (Brasília)

9h – Credenciamento e Wellcome Coffee

9h30 -  Abertura
» Paulo Guedes -— Ministro da Economia

10h - painel 1  A importância de um sistema mais justo 
Abertura:
» Paulo Afonso Ferreira — Vice-Presidente Executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI)

Mesa
» Marcelo Ramos — Presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência
» Joice Hasselmann — Deputada Federal
» Rogério Marinho  — Secretário Especial de Previdência Social

11h - painel 2  Crescimento, emprego e ajuste nas contas públicas
Abertura: 
» Bruno Quick  — Diretor Técnico do Sebrae

Mesa:
» Fábio Giambiagi — Mestre em economia pela UFRJ e economista do BNDES
» Selene Nunes — Economista, contadora e Auditora Federal de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional
» Pedro Nery — Consultor Legislativo do Senado Federal
» Renato Follador — Presidente do Fundo Paraná de Previdência 
Multipatrocinada 

12h- painel 3 - Como será o Brasil pós Previdência

Abertura:
» Roberto Brant — Presidente do Instituto CNA

Mesa:
» Solange Srour — Economista-chefe da ARX Investimentos
» Paulo Tafner — Economista, doutor em ciência política e pesquisador 
da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE/USP)
» Beatriz Kicis — Deputada Federal
» Samuel Moreira — Deputado Federal e Relator da Reforma da Previdência

13h  -  Encerramento
» Rodrigo Maia — Presidente da Câmara dos Deputados

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade