Publicidade

Correio Braziliense

Com fim do prazo de vista, reforma da Previdência pode avançar na Câmara

Os deputados da Comissão Especial que discute a reforma da Previdência pediram vista do parecer logo após a leitura feita pelo relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), na última quinta-feira


postado em 17/06/2019 19:02

(foto: Arquivo/Agência Brasil)
(foto: Arquivo/Agência Brasil)

 
Acaba, nesta segunda-feira (17/6), o prazo de vista do parecer da reforma da Previdência, o que significa que a proposta pode começar a ser discutida — e votada — na Comissão Especial. A contagem de duas sessões para análise mais aprofundada do parecer se encerra a tempo da reunião prevista para terça-feira (18/6), com a abertura da sessão na última sexta-feira (14/6), um dia após a leitura do parecer, e a sessão desta segunda.

Para abrir uma sessão no plenário, é preciso que 52 dos 513 deputados estejam na Casa. Nesta segunda, o quórum foi atingido às 13h55. Na última sexta-feira, líderes governistas conseguiram convocar parlamentares pela manhã, por volta das 9h30, mesmo em um dia tipicamente vazio, para garantir que o prazo começaria a correr e que o pedido de vista não atrapalharia o andamento da reforma. 

O deputado Bibo Nunes (PSL-RS), que presidiu a sessão de sexta, comemorou o número de deputados presentes. "Quero salientar a todos os parlamentares que, há mais de um ano, não tínhamos uma sessão na sexta-feira. Desde a sessão da PEC do Teto, no governo Temer, não tínhamos sessão na sexta-feira. Cumprimento a todos os Parlamentares patriotas que aqui estão acreditando no Brasil", disse. 

Os deputados da Comissão Especial que discute a reforma da Previdência pediram vista do parecer logo após a leitura feita pelo relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), na última quinta-feira (14/6). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade