Publicidade

Correio Braziliense

Moro diz que Lava-Jato recuperou crença da sociedade na Justiça

O ministro disse que ''o país não precisa de heróis, mas de instituições fortes''


postado em 19/06/2019 10:39 / atualizado em 19/06/2019 10:47

Sérgio Moro defendeu a importância da Lava-Jato(foto: Pedro França/Agência Senado)
Sérgio Moro defendeu a importância da Lava-Jato (foto: Pedro França/Agência Senado)
Valendo-se das discussões em torno da lei que endurece o crime de corrupção, no Senado, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, aproveitou a convocação de parlamentares, nesta quarta-feira (19/6), para falar que seu trabalho à frente da Operação Lava-Jato "fez com que a sociedade recuperasse sua crença de que a Justiça é para todos".

 

Questionado pelos senadores na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o ministro disse que "o país não precisa de heróis, mas de instituições fortes". Tratado como herói da Lava-Jato, Sérgio Moro disse que é constantemente atacado há cinco anos apenas por ter "cumprido o dever como magistrado".

 

 "Nunca senti satisfação pessoal por condenar quem quer que seja", disse, referindo-se à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), acusado de receber um tríplex no Guarujá (SP) como propina de construtoras que faziam obras superfaturadas para o governo brasileiro.

 

Sobre o mesmo assunto, o ex-juiz disse que suas sentenças "fazem parte de um sistema judicial" e que não refletem o trabalho individual, mas, sim, "ilustram o serviço que as instituições prestam à sociedade brasileira".

 

Moro afirmou que seu trabalho à frente da Lava-Jato, tratada como a maior operação de combate a crimes financeiros do país, "fez com que a população e a sociedade, que tinham perdido a crença de que a lei existe para todos, recuperaram (esse pensamento)". Acompanhe a sessão ao vivo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade