Publicidade

Correio Braziliense

Deltan agiu para afastar procuradora Laura Tessler do caso Lula, diz rádio

Sérgio Moro, então juiz do caso, havia criticado a procuradora em mensagem anterior. No Senado, ele negou ilicitude no ato, caso tenha ocorrido


postado em 20/06/2019 19:45 / atualizado em 22/06/2019 08:50

(foto: Heuler Andrey/AFP)
(foto: Heuler Andrey/AFP)

Um novo trecho de conversas trocadas entre procuradores da Lava-Jato, revela que o coordenador da força-tarefa da operação no Paraná, Deltan Dallagnol, atuou para afastar a procuradora Laura Tessler do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com os diálogos, revelados pela rádio Band News, Dallagnol agiu a pedido do ministro da Justiça, Sérgio Moro, na época em que ele era juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba.

 

A conversa foi lida pelo jornalista Reinaldo Azevedo. Ele lembrou um trecho divulgado no dia 10 de junho, em que Moro supostamente criticou o desempenho de Laura Tessler durante uma audiência do caso Lula em 2017. Em sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), Moro afirmou que não se recordava de ter conversado algo do tipo com Dallagnol, mas que se a orientação com relação a procuradora tiver ocorrido, “não tem nada de anormal”.

 

Deltan ainda teria pedido para Carlos apagar a mensagem após ler, além de verificar que o aplicativo Telegram, por onde conversavam, não estava aberto em algum computador. De acordo com a Band News, na audiência seguinte as conversas, em maio de 2017, Laura não estava mais no júri do ex-presidente Lula. 

 

O Ministério da Justiça e Segurança Pública disse não reconhecer a autenticidade das conversas pois "pode ter sido editada ou adulteradada pelo grupo criminoso, que mesmo se autêntica nada tem de ilícita ou antiética" (veja nota na íntegra abaixo).  

 

 

Veja a mensagem divulgada em 10 de junho pelo The Intercept:

 

Moro – 12:32:39. – Prezado, a colega Laura Tessler de vcs é excelente profissional, mas para inquirição em audiência, ela não vai muito bem. Desculpe dizer isso, mas com discrição, tente dar uns conselhos a ela, para o próprio bem dela. Um treinamento faria bem. Favor manter reservada essa mensagem.

 

Dallagnol – 12:42:34. – Ok, manterei sim, obrigado!

 

 

Diálogo recente

 

Deltan: Recebeu a mensagem do Moro sobre a audiência também?

 

Carlos: Não, o que ele disse?

 

Deltan: Não comenta com ninguém, e assegura que o Telegram não está aberto no computador, e que outras pessoas não estão vendo por ai, que eu falo

 

Deltan: (Vc vai entender por que estou pedindo isso)

 

Carlos: Ele está só para mim. Depois apagamos o conteúdo

 

Deltan: encaminha mensagens de Moro criticando Laura

 

Carlos: vou apagar, ok.

 

Deltan: Apaga, sim

 

Carlos: Apagado

 

Deltan: Vamos ver como está a escala e fazer uma reunião sobre estratégia de inquirição sem ela

 

Carlos: Por isso que tinha sugerido que Júlio e Rubinho fossem também. No do Lula não podemos deixar acontecer.

 

Carlos: Apaguei. 

 

 

Nota oficial do MJSP

 

Sobre suposta mensagem atribuída ao Ministro da Justiça e Segurança Pública esclarece-se que não se reconhece a autenticidade, pois pode ter sido editada ou adulterada pelo grupo criminoso, que mesmo se autêntica nada tem de ilícita ou antiética. A suposta mensagem já havia sido divulgada semana passada, nada havendo de novo. 

 

Na suposta mensagem não haveria nenhuma contradição com a fala do ministro ao Senado Federal, como especulado. Cabe esclarecer que o texto atribuído ao Ministro fala por si, não havendo qualquer solicitação de substituição da procuradora, que continuou participando de audiências nos processos e atuando na Operação Lava Jato. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade