Publicidade

Correio Braziliense

Governo Bolsonaro é um ''show de besteiras'', diz general Santos Cruz

Sem mencionar nomes, ex-ministro afirmou que ''essas brigas por Twitter'' não são o que interessa para o Brasil


postado em 21/06/2019 09:28 / atualizado em 21/06/2019 09:32

Santos Cruz declarou que não perguntou a razão da demissão(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Santos Cruz declarou que não perguntou a razão da demissão (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O general Carlos Alberto dos Santos Cruz, demitido na semana passada da Secretaria de Governo da Presidência da República, disse em entrevista à revista Época que a gestão Bolsonaro perde tempo com "bobagens" e "fofocagem" quando deveria dar prioridade a ações relevantes do governo para o País.

"Se você fizer uma análise das bobagens que se tem vivido, é um negócio impressionante. É um show de besteiras. Isso tira o foco daquilo que é importante", disse Santos Cruz. "Tem muita besteira. Tem muita coisa importante que acaba não aparecendo porque todo dia tem uma bobagem ou outra para distrair a população, tirando a atenção das coisas importantes."

Sem mencionar nomes, Santos Cruz afirmou que "essas brigas por Twitter" não são o que interessa para o Brasil e que o País "não pode continuar discutindo esse nivelzinho de coisa". "O que acontece é que os recursos todos de tecnologia estão fazendo muita gente esquecer que a melhor maneira de você se comunicar, principalmente entre pessoas públicas, não é de maneira pública. É pessoalmente."

Ataques

Santos Cruz foi substituído pelo general Luiz Eduardo Ramos. Antes da demissão, havia sido alvo de ataques dos filhos do presidente e de Olavo de Carvalho, guru do governo.

Apesar do relacionamento de longa data com Bolsonaro, Santos Cruz disse que "não tem chance de cultivar essa amizade" com o presidente. "Ele está no governo como presidente da República. Não tem nem oportunidade de que isso seja cultivado porque a pessoa está em outras atribuições que tomam muito a vida da pessoa. Deixa governar. Tomara que dê tudo certo."

Por fim, declarou que não perguntou a razão da demissão. "A partir da hora que decidiu, não vou ficar gastando tempo para discutir o porquê. É mais uma obrigação da pessoa explicar. Não é só direito meu saber, como é obrigação da pessoa explicar. Ele não explicou."

Questionado, nessa quinta-feira (20/6), o presidente Jair Bolsonaro afirmou não ter lido a entrevista do general Santos Cruz, demitido por ele na semana passada, à Revista Época, mas afirmou que o ex-ministro é "página virada". Instigado sobre o fato de Santos Cruz ter dito que o governo "é um show de besteiras", completou: "Ele ficou 6 meses no governo e nunca disse que tinha bobagem lá dentro". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade