Publicidade

Correio Braziliense

Novo ministro da Secretaria-Geral já foi assessor de Bolsonaro na Câmara

Jorge Antonio de Oliveira Francisco trabalhou tanto para o presidente quanto para um dos filhos dele, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)


postado em 21/06/2019 11:00 / atualizado em 21/06/2019 12:28

Bolsonaro e Jorge Antonio de Oliveira Francisco(foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil )
Bolsonaro e Jorge Antonio de Oliveira Francisco (foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil )
Anunciado, nesta sexta-feira (21/6), por Jair Bolsonaro para substituir o general Floriano Peixoto como ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o major da Polícia Militar do DF (PMDF) Jorge Antonio de Oliveira Francisco tem no currículo experiências como assessor jurídico do presidente enquanto ele exercia mandato na Câmara dos Deputados.

Oliveira trabalhou no Congresso Nacional entre 2003 e 2018, onde foi assessor parlamentar da PMDF, assessor jurídico no gabinete de Bolsonaro no período em que ele era deputado federal e também chefe de gabinete e assessor jurídico do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).  

O policial se formou no ensino médio no Colégio Militar de Brasília, em 1992, e serviu por mais de 20 anos na Academia de Oficiais da PMDF. Na corporação, chegou ao posto de major. Estava na reserva desde 2013, ano em que iniciou a exercer as atividades de advocacia, consultoria e assessoria jurídica.

O novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República ainda é formado em direito e se especializou em legislação de trânsito, ambiental, direitos humanos e direito internacional humanitário. Também é especialista em direito público, gestão de segurança pública e docente em assessoria e Consultoria parlamentar.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade