Publicidade

Correio Braziliense

Passaportes infantis voltarão a ter filiação grafada como ''pai e mãe''

A orientação foi uma ordem do presidente Jair Bolsonaro aos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça, Sérgio Moro


postado em 11/07/2019 13:06

(foto: Marcos Corrêa/PR)
(foto: Marcos Corrêa/PR)
Os passaportes brasileiros voltarão a ter o campo de filiação grafado com “pai e mãe”, e não mais com “genitor 1 e 2”. A orientação foi uma ordem do presidente Jair Bolsonaro aos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça, Sérgio Moro. As mudanças foram ditas pelo chefe do Executivo federal à bancada evangélica em café da manhã nesta quinta-feira (11/7) no Palácio do Planalto. 

As mudanças referem-se aos passaportes infantis. Para o preenchimento dos documentos, a Polícia Federal (PF) cobra o preenchimento dos nomes dos genitores, além de informar o gênero de cada um. Para Bolsonaro, é algo inconcebível. “Em nosso passaporte estamos acabando com a história de genitor 1 e 2. Estamos botando os termos ‘pai e mãe’”, declarou o presidente, em discurso direcionado ao presidente da bancada evangélica, Silas Câmara (PRB-AM). 

O presidente citou o nome do chanceler brasileiro e, embora não tenha citado nominalmente o nome de Moro, subentende-se que as mudanças aos passaportes têm diretriz conjunta das duas pastas. Afinal, os documentos são emitidos pela PF, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. “O nosso Itamaraty aqui, que tem à frente o embaixador Ernesto Araújo, estamos acabando com a história de genitor”, disse.

A declaração foi dita em um contexto mais amplo, sobre a candidatura do Brasil à reeleição no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas. “O Silas, se me permite, só para reforçar ou complementar. Nós estamos disputando na ONU nossa candidatura à reeleição no Conselho de Direitos Humanos e nossa pauta é baseada no fortalecimento das estruturas familiares e a exclusão das menções de gênero”, declarou. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade