Publicidade

Correio Braziliense

Insatisfeito com Dodge, coordenador da Lava-Jato na PGR pede demissão

José Alfredo de Paula entregou o cargo em meio a crise envolvendo procuradores do Paraná


postado em 16/07/2019 13:55 / atualizado em 16/07/2019 14:47

José Alfredo de Paula, ex-coordenador da operação Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR)(foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
José Alfredo de Paula, ex-coordenador da operação Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) (foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
O procurador José Alfredo de Paula deixou o cargo de coordenador da operação Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR). A saída dele foi confirmada nesta terça-feira (16/7), embora tenha sido solicitada na sexta (12/7).

Ele deixa o comando das ações da Lava-Jato no órgão em meio a uma crise envolvendo a força-tarefa da operação no Paraná. Mensagens trocadas entre procuradores, e com participação do ministro da Justiça, Sérgio Moro, lançam suspeitas sobre a forma como as investigações foram conduzidas

Dentro da PGR, corre a informação de que ele decidiu se afastar em razão da demora da procuradora-geral, Raquel Dodge, de seguir com as ações da operação. Entre os atos reclamados, está o envio do acordo de delação do executivo Léo Pinheiro, da OAS, que ainda não foi enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Outra crítica seria em razão da ausência de posicionamento de Dodge sobre as revelações do site The Intercept contra procuradores do Paraná. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade