Publicidade

Correio Braziliense

Detalhes da liberação do saque do FGTS e Pis-Pasep estão por alguns ajustes

Bolsonaro não quis se antecipar ao anúncio oficial da equipe econômica e desconversou sobre o assunto


postado em 18/07/2019 11:38 / atualizado em 18/07/2019 11:40

(foto: Evaristo Sá/AFP)
(foto: Evaristo Sá/AFP)
Faltam somente alguns detalhes para o governo bater o martelo e anunciar as regras e maiores detalhamentos sobre a liberação do saque de contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS-Pasep. A previsão, no entanto, ainda é de que o anúncio oficial nesta quinta-feira (18/7), em solenidade alusiva aos 200 dias do governo, no Palácio do Planalto, às 16h. 

As declarações do presidente foram dadas na saída do Palácio da Alvorada, após café da manhã com o deputado Fábio Faria (PSD-RN), o presidente da Rede Record, Luis Cláudio Costa, e o CEO da Rede Record, Marcos Vinicius. Bolsonaro não quis se antecipar ao anúncio oficial da equipe econômica e desconversou sobre o anúncio.  “Se deve ser anunciado hoje é porque não foi batido o martelo. Se for batido o martelo, faltam alguns ajustes. Não quero aqui antecipar a equipe econômica”, justificou. 

A expectativa do governo é que a liberação dos saques do FGTS e do Pis-Pasep promova uma injeção de R$ 63 bilhões na economia. Os cálculos foram confirmados na quarta (17) pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, quando esteve na cúpula do Mercosul, na Argentina. Na ocasião, Bolsonaro ressaltou que os detalhamentos a respeito da proposta seriam definidos ainda nesta semana. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade