Publicidade

Correio Braziliense

CNMP desarquiva reclamação contra Deltan e rejeita recurso contra processo

Procurador havia solicitado o arquivamento da ação, aberta a pedido do ministro Dias Toffoli


postado em 13/08/2019 10:58 / atualizado em 13/08/2019 11:22

(foto: CNMP/Divulgação)
(foto: CNMP/Divulgação)
O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) rejeitou, nesta terça-feira (13/8), um recurso do procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato no Paraná, que solicitava o arquivamento de um processo administrativo disciplinar aberto contra ele. O procedimento foi aberto a pedido do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

A ação de Toffoli ao CNMP ocorreu em abril, após Dallagnol dar entrevista para a Rádio CBN. Na ocasião, o procurador afirmou que alguns ministros do STF "mandam uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção". Outras duas ações contra Deltan foram retiradas de pauta e não devem ser apreciadas nesta terça-feira. Uma delas foi feita pelo senador Renan Calheiros, contra o tweet do procurador antes da eleição do Senado.

Ainda durante a sessão do CNMP desta segunda-feira, os conselheiros Leonardo Accioly da Silva e Erick Venâncio Lima do Nascimento, que representam a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no colegiado, pediram para que seja revisada uma decisão do corregedor Orlando Rochadel Moreira que arquivou uma representação contra Deltan.

A solicitação dos conselheiros passa a tramitar em uma ação separada e será levada ao plenário. Na ação citada pelos dois representantes da OAB, Deltan é acusado de violar a lei durante sua atuação na Lava-Jato. As acusações são baseadas em mensagens reveladas pelo The Intercept que foram trocadas por Deltan, o ministro da Justiça, Sérgio Moro (quando era juíz) e outros integrantes do Ministério Público.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade