Publicidade

Correio Braziliense

Atendendo pedido de Bolsonaro, Moro manda PF investigar queimadas

Medida é tentativa de reverter a crise instaurada mundialmente devido aos incêndios na floresta amazônica


postado em 25/08/2019 19:00

(foto: José Cruz/Agência Brasil)
(foto: José Cruz/Agência Brasil)
Acatando a decisão do presidente da República, o ministro da Justiça, Sergio Moro, disponibilizou agentes da Policia Federal para investigar possíveis ações incendiárias criminosas na região da floresta amazônica. A decisão ocorreu neste domingo (25/08), após solicitação de Jair Bolsonaro, que tenta reverter a crise instaurada mundialmente após o aumento das queimadas na Amazônia. 

Mais de 70 pessoas entre sindicalistas, produtores rurais, comerciantes e grileiros, combinaram em um grupo do WhatsApp incendiar em 10 de agosto as margens da BR163, rodovia que liga essa região do Pará aos portos fluviais do Rio Tapajós e ao Estado de Mato Grosso. “A Polícia Federal vai, com sua expertise, apurar o fato. Incêndios criminosos na Amazônia serão severamente punidos”, escreveu Moro no Twitter.

Na mesma rede social, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acrescentou que Bolsonaro determinou “abertura de investigação rigorosa para apurar e punir os responsáveis pelos os fatos narrados”

O governo brasileiro tem sofrido forte pressão externa em razão dos recentes incêndios e do aumento no desmatamento na Amazônia. Bolsonaro afirmou no Twitter que o Brasil é um país comprometido “com a proteção ambiental”.

Neste domingo, o presidente da França, Emmanuel Macron, disse que os líderes do G7 estavam próximos de um acordo sobre como ajudar a combater os incêndios na floresta amazônica e tentar reparar a devastação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade