Publicidade

Correio Braziliense

Marinho: Governo não desistiu de texto da Previdência aprovado na Câmara

Secretário disse que vai tentar rever no plenário as mudanças feitas pelo relator


postado em 05/09/2019 14:49

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
O governo não desistiu de resgatar o texto da reforma da Previdência, que passou pelo Senado, nos mesmos moldes do aprovado na Câmara. Entre as duas casas, até agora, houve uma redução na economia prevista, nos gastos públicos, de R$ 933 bilhões para R$ 870 bilhões. Em 10 anos. A intenção de correr atrás do prejuízo foi anunciada pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. Ele disse que vai tentar rever no plenário as mudanças feitas pelo relator, senador Tasso Jereissati (PSDB/CE).

“Quem vai decidir é o Senado. Mas nossa expectativa, do governo, é reverter parte ou todas as desidratações no plenário. Esperamos que pelo menos não haja novas desidratações ao texto. Vou peregrinar por lá e argumentar com os parlamentares”, contou. Ele lembrou que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM/AP), acenou com a possibilidade de a reforma já ser votada no Plenário na quarta-feira. “Portanto, pode haver um encurtamento do cronograma, o que seria alvissareiro", disse Marinho.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade