Publicidade

Correio Braziliense

Sem acordo, Alcolumbre desiste de votar Previdência nesta semana

A proposta só deve ser avaliada pelos senadores, em primeiro turno, a partir da semana que vem


postado em 09/09/2019 20:07

(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
(foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Sem acordo entre os líderes, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), desistiu de votar reforma da Previdência nesta semana no plenário. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 só deve ser avaliada pelos senadores, em primeiro turno, a partir da semana que vem. 

Na última quinta-feira (5/9), Alcolumbre reafirmou que tentaria pautá-la já nesta quarta-feira (11/9), como havia dito no dia anterior. Mas, como não houve acordo entre os líderes partidários para antecipar o cronograma, ele resolveu respeitar o regimento, que prevê um intervalo de cinco sessões no plenário antes da votação. 

"Os líderes estão insistindo que a gente cumpra o calendário", disse o senador, ao chegar no Palácio do Planalto para uma reunião com o presidente em exercício, Hamilton Mourão. "Estou submetido ao calendário estabelecido pelos líderes. Como não há consenso em relação a tentar antecipar, vou seguir", explicou. 

A tentativa de antecipar a votação foi classificada por ele como "uma manifestação que era um desejo pessoal", com o objetivo de "resolver o problema da votação da reforma da Previdência". Nesta terça-feira (10/9), o plenário ficará ocupado pela sessão temática sobre a reforma da Previdência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade